JCM @ 09:03

Sex, 01/07/11

'Mais uma vez o jornal Público voltou a este assunto (27 Junho, Local Porto) do esventramento de um bairro de Aveiro (Alboi) que tudo obrigaria a preservar e quando muito a manter em bom estado e sem tocar em nada do que lhe é essencial.
A linguagem orweliana que hoje nos domina faz com que a CâmaraMunicipal de Aveiro inclua o esventramento no chamado Parque da Sustentabilidade.
Para esses senhores, sustentabilidade é transformar um bairro pacato, tranquilo, comunitário, numa zona de passagem de mais fluxos de trânsito, contra o desejo e opinião de 90 por cento dos moradores. E tudo isso implicado num gasto que, iva incluído, beira o milhão de euros. 

Afinal a austeridade parece ainda não ter chegado às calinadas urbanísticas de alto grau. Ainda há dinheiro para atirar pela janela fora. Além do problema de como o pagar (pois não se supõe o município de Aveiro rico ao ponto de atirar um milhão de euros próprios pela janela, as verbas devem incluir pelo menos uma parte que forçará a endividamento, supõe-se), ainda deixará atrás de si um rasto de destruição e um crime patrimonial, estético e social.
Nisto de destruir e atirar dinheiro pela janela os vários partidos, independentemente da sua sigla, parecem competir pelo primeiro lugar no pódio'.
José Carlos Marques (Porto)



Facebook
Arquivo
Pesquisar
 
Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


blogs SAPO