JCM @ 22:41

Qui, 30/06/11

94,4% residentes contra estrada no Alboi 
Os resultados já foram apresentados ao presidente da Câmara, Élio Maia, e à população. A Comissão de Moradores ficou desagradada com uma proposta lançada pelo autarca

http://www.diarioaveiro.pt/main.php?srvacr=pages_13&mode=public&template=frontoffice&layout=layout&id_page=9



JCM @ 11:48

Seg, 27/06/11

Defesa do Alboi, um bairro típico de Aveiro, está a ser retratada em documentário
http://jornal.publico.pt/pages/section.aspx?id=71849&d=27-06-2011

 Por Maria José Santana

>

 

O compositor e realizador aveirense Joaquim Pavão filmou a luta dos moradores contra um projecto urbanístico camarário que, teme, vai alterar a identidade daquele lugar
>

'Há vários meses que os moradores do bairro do Alboi, no centro da cidade de Aveiro, vêm lutando contra o projecto urbanístico que a câmara municipal pretende implementar naquele núcleo urbano. Temem que o bairro histórico perca a sua identidade e não aceitam equacionar a possibilidade de ver o seu jardim cortado ao meio com a abertura, prevista, de uma nova estrada. O processo inspirou o aveirense Joaquim Pavão a intervir à sua maneira, realizando um documentário que pretende divulgar no país mas também junto de vários organismos europeus.
A autarquia presidida por Élio Maia tem ignorado os protestos e continua a insistir no projecto, que se insere numa intervenção urbanística mais abrangente - o chamado Parque da Sustentabilidade. A divergência e a antevisão do resultado levaram Pavão, um compositor e professor de música que tem vindo a lançar-se também como realizador, a "documentar um crime no património físico e social da cidade que irá destruir o espólio e sabedoria acumulada ao longo de várias gerações de interacção comunitária". "Se não posso alterar, posso documentar", argumentou ao PÚBLICO Joaquim Pavão.
O realizador não se conforma com a ideia da autarquia de "transmutar uma zona ímpar de características microssociais com uma história riquíssima para uma abrangência e um vazio inexplicáveis", denuncia, razão pela qual começou a ir para a rua recolher os testemunhos dos moradores. Num segundo capítulo, serão apresentados depoimentos de "técnicos e especialistas nas áreas de planeamento, urbanismo e arquitectura e sociologia", desvenda Joaquim Pavão.
Este documentário reserva ainda espaço para que a Câmara de Aveiro exponha a sua posição, mas a autarquia ainda não respondeu ao desafio do realizador. "Ainda estou confiante que poderei acrescentar a autarquia neste documento. Até agora, apenas foi concedido o silêncio, atitude demasiado comum e frequente, que espelha bem uma postura de governação local, desajustada do tempo e dos desafios contemporâneos", lamenta.
Mas uma coisa é certa: com ou sem testemunho da autarquia, o documentário irá avançar - as filmagens com os moradores já foram concluídas - e começar a ser lançado na Internet, em "pequenos capítulos", revelou o realizador. Segundo avançou ainda Joaquim Pavão, este é "um projecto financiado pelo cidadão", uma vez que está a ser custeado pelos envolvidos na sua concretização. "Estamos a pagar para deixar o nosso testemunho numa altura onde a liberdade de expressão não é acompanhada por consciência auditiva", justifica.
A ameaça de vir a ser construída uma estrada a meio do jardim do bairro é o principal motivo do descontentamento dos moradores do Alboi. Estes contestam ainda a ideia de instalar esplanadas no bairro e não se têm cansado de levar os seus protestos para as redes sociais e a comunicação social. Mas sem efeito. "É estranho que a autarquia não dialogue e procure uma alternativa quando 90 por cento dos moradores discordam frontalmente da proposta apresentada", reforça Joaquim Pavão'



Facebook
Arquivo
Pesquisar
 
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
21
22
23
24

25
26
27
29
30


subscrever feeds
blogs SAPO